Esportes malucos, acredite, você não os conhece.

6 de Julho de 2022 Por Redator do blog Não
Publicidade

PUNHOBOL

Como seu nome diz, neste esporte a bola só pode ser rebatida com o punho fechado ou o braço. Semelhante ao voleibol, é jogado por dois times com cinco integrantes cada em uma quadra, de grama ou madeira, e os jogadores dão três toques na bola antes de passá-la para o outro lado da rede. O punhobol nasceu na Roma Antiga, cerca de 300 a.C., em que era jogado com uma bola feita de couro e a bexiga de um animal cheia de ar. Sua forma moderna, assim como suas regras, surgiram na Alemanha em 1895 e chegaram ao Brasil com os imigrantes daquele país. O punhobol é conhecido internacionalmente como faustball, pois a palavra faust, em alemão, significa “punho”

Publicidade

SEPAKTAKRAW

Nascido no Sudeste da Ásia há quinhentos anos, combina uma espécie de futevôlei com artes marciais. Os três jogadores de cada time podem dar até três toques usando todas as partes do corpo, exceto as mãos e os braços, para passar a bola para o outro lado da rede – é aí que entram voadoras e outros golpes fantásticos. A bola era originalmente feita de bambu e hoje é confeccionada de material sintético. Normalmente, o sepaktakraw  é jogado em uma quadra semelhante à de vôlei, mas no Brasil ele também é disputado na areia. Há cerca de duzentos praticantes no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Pernambuco. O sepaktakraw é derivado de um antigo jogo da Malásia, chamado Sepak (que significa chute) Raga (bola de rată, uma espécie de bambu).

TCHOUKBALL

E jogado como o handebol: os nove atletas passam a bola entre si até o “quadro de remissão”, um gol de apenas 1m2 coberto com uma rede elástica. Ao ser arremessada, ela quica na rede e, se os jogadores da defesa não conseguirem agarrá-la, é ponto para o adversário. O esporte foi inventado pelo médico suíço Hermann Brandt, em 1970, e o nome vem do barulho “tchouk!” que a bola faz ao rebater na rede.

ZORBING

Publicidade

O que você acha de descer um barranco dentro de uma bola de plástico, a 50 km/h? Esse é o grande barato do esporte. O “zorbonauta” fica em uma câmara de 1,80 metro de altura no interior da esfera, que tem 3,2 metros de diâmetro, envolvido por um colchão de ar de 70 centímetros de espessura. diversão foi criada agora, em 2002, pelos neozelandeses Andrew Akers e Dwane van der Sluis. Para evitar que o estômago do zorbonauta vire tanto quanto a bola, ela só gira duas vezes a cada 10 metros.